Arquivo de 2/set/2008

Osteoartrose – Como é o tratamento farmacológico?

Categoria(s): Distúrbios Inflamatórios, Distúrbios osteoarticulares


Tratamento farmacológico

Os tratamentos farmacológicos visam proporcionar alívio da dor e melhorar o desempenho funcional das articulações. No tratamento pode ser utilizado analgésicos, antiinflamatório e condromoduladores.

Analgésicos – paracetamol, tramadol,
Antiinflamtórios – AINE (antiinflamatórios não hormonais) Ibuprofeno, naproxeno, diclofenaco, piroxicam, meloxicam.
Condromoduladores – ácido hialurônico, sulfato de glicosamina, sulfato de condroitina, e diacereína (extrato não saponificado de soja e abacate).

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Osteoartrose – Como é o tratamento fisioterápico?

Categoria(s): Distúrbios Inflamatórios, Distúrbios osteoarticulares, Terapias complementares


Tratamento fisioterápico

Os tratamentos fisioterápicos visam melhorar a capacidade funcional da articulação afetada e a qualidade de vida do paciente, por meio de um programa de reabilitação personalizado, que objetiva aliviar a dor e o espasmo muscular, manter ou corrigir a amplitude do movimento articular e recuperar ou prevenir as atrofias musculares.

Qual a equipe – Este trabalho de recuperação funcional da articulação e social do indivíduo depende de uma programa desenvolvido por uma nutricionista, por uma fisiatra, de um terapeuta ocupacional e do fisioterapeuta.

Quais as modalidades terapêuticas – No tratamento da osteoartrose são empregadas as técnicas de termoterapia, crioterapia, estimulação nervosa transcutânea (TENS) e a cinesioterapia ou exerícios terapêuticos.

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Osteoartrose – Quais os tratamentos cirúrgicos?

Categoria(s): Distúrbios Inflamatórios, Distúrbios osteoarticulares, Tratamento cirúrgico


Tratamento cirúrgico

Os tratamentos cirúrgicos visam melhorar a capacidade funcional da articulação afetada e a qualidade de vida do paciente, é uma importante etapa do tratamento da osteoartrose e deve continuar com um programa de reabilitação personalizado e integral. Para o sucesso terapêutico da cirurgia o paciente deve estar em boas condições físicas gerais e osteoarticulares, com boa circulação local e com pequenas as atrofias musculares. Existe grande variedade de procedimentos cirúrgicos que podem ser utilizados segundo os casos, como liberações tendíneas, cirurgias artroscópicas com debridamento e retirada de corpos livres, osteotomias e artrodeses, todavia, é a artroplastia total da articulação que gera maiores benefícios tanto ao curto como longo prazo.

Contra-indicação – As contra-indicações para as cirurgias são: suporte ósseo e muscular periarticular inadequados, fatores de risco clínico como insuficiência cardíaca, doença pulmonar grave, insuficiência renal, insuficiência hepática, diabetes mellitus em estagio avançado . A idade avançada não é obstáculo para a realização da cirurgia, apesar dos riscos aumentarem com a idade e doenças associadas.

Pespectivas futuras – Várias modalidades terapêuticas e cirúrgicas estão sendo investigadas como: transplante autólogo de cartilagem, implante de células-tronco e de ilhotas de tecido osteocondral autólogo (mosaicoplastia), na tentativa de regeneração da cartilagem destruida pela doença.

Qual a equipe – Este trabalho de recuperação funcional da articulação e social do indivíduo depende de uma programa desenvolvido por uma nutricionista, por um fisiatra, de um terapeuta ocupacional e do fisioterapeuta.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 3 of 41234