Arquivo de 21/set/2008

Zumbido – O que é?

Categoria(s): Cuidados preventivos, Dicionário, Distúrbios auditivos


Diagnóstico

Zumbido (tinnitus) é a sensação de ruído leve, moderado ou severo no ouvido, perto do ouvido ou à distância, em alguma outra parte da cabeça. Os ruídos podem ser de vários tipos (chiado, assobio, barulho de chuva, estalos etc.).

O zumbido não é uma doença em si, mas sintoma de alguma lesão ou desordem no sistema auditivo. Atinge cerca de 17% da população geral e 30% dos idosos. Há mais de 200 doenças relatadas que podem causar o zumbido e é fundamental saber identificar as causas de cada caso. Primeiro ataca-se as causas do problema. Nos casos em que é provocado por colesterol alto ou excesso de cafeína no organismo, por exemplo, a eliminação da origem, em geral, resolve a questão. Mas quando as causas são tratadas e o zumbido persiste, pode indicar uma lesão definitiva nos órgãos internos responsáveis pela audição e o problema deve ser tratado mais diretamente.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Zumbido – Está correlacionado com a tontura?

Categoria(s): Distúrbios do equilíbrio


Fisiopatologia

O zumbido e a surdez de causa neurossensorial pode estar associado com tonturas por ter os mesmos fatores causais, lesando o labirinto; o seja, drogas ototóxicas, disfunções metabólicas, agressões infecciosas (virais, fúngicas ou bacterianas), traumas, tumores ou isquemias.

Tags:


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Como é comprovado o diagnóstico do zumbido?

Categoria(s): Distúrbios auditivos


Os pacientes com perda auditiva, zumbido, tonturas e manifestações associadas devem ser, obrigatoriamente, submetidos a testes para a avaliação da audição e do equilíbrio corporal. A seleção dos testes a serem realizados depende da história clínica dos doentes.

A avaliação tem o objetivo de confirmar ou informar a lesão auditiva e/ou vestibular, localizar o lado lesado, definir se a lesão é periférica, central ou mista, caracterizar o tipo e a intensidade da lesão auditiva e/ou vestibular, auxiliar na identificação do agente etiológico, estabelecer o prognóstico e acompanhar a evolução com o tratamento.

Tags:


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 1 of 3123