Arquivo de 25/jun/2009

Medicamentos – Como administra-los aos idosos?

Categoria(s): Atuação Preventiva, Emergências, Medicamentos


Alguns idosos recusam-se a tomar as medicações prescritas, outros querem medicar-se a todo o momento. É importante reconhecer que medicamentos e doses só devem ser administrados se prescritos por um médico. Sempre que o idoso necessitar ser medicado deve-se consultar um médico.

Nunca dê remédios (por mais “inofensivos” que possam parecer) ou receitas caseiras para gripe, intestino preso, hipertensão etc., sem que seu médico esteja ciente. É comum a ocorrência de problemas sérios após o uso de medicamentos ditos “inofensivos”, bem como uma “simples” gripe pode ser a exteriorização de uma doença mais grave! Informe todos os médicos envolvidos com o idoso com respeito às drogas usadas por ele.

Caso o idoso não aceite a medicação por ter dificuldade para engolir ou cospe os comprimidos, estes devem ser triturados e misturados aos alimentos ou ao suco. Se a absorção do medicamento for no estômago e produzir intolerância gástrica (azia, náuseas, vômitos, plenitude), o médico deve ser comunicado para, se for o caso, interromper a terapêutica e substituir a apresentação (de comprimido para líquido ou injetável) ou ainda prescrever um protetor gástrico simultaneamente.

O idoso tem o sistema digestivo lento, com absorção difícil, por atrofia das células que revestem o tubo digestivo. Os medicamentos em forma de comprimidos podem ser eliminados diretamente nas fezes, assim como ocorre com alguns alimentos mais duros. A melhor forma de apresentação dos medicamentos é na forma líquida, apesar dos inconvenientes do transporte. Alguns medicamentos são mais bem absorvidos quando ingeridos em jejum e outros em associação com alimentos.

Os medicamentos na forma injetável evitam os problemas da absorção, mas somente os utilizamos em condições especiais.

Tags:


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email