Arquivo de 15/jul/2009

Polissonografia (PSG) – O que é?

Categoria(s): Distúrbios respiratórios, Exames laboratoriais


Síndrome da Apnéia/Hipopnéia Obstrutiva do Sono – SAHOS

Para demonstrar a probabilidade para apnéia do sono, existem algumas regras clínicas preditivas criadas e que tem sido validada para a aplicação: Circunferência do pescoço, o índice de massa corpórea, história de hiperetensão arterial sistêmica, presença de ronco intenso e contínuo e relato de apnéias noturnas. Em alguns casos, há necessidade de se aplicar testes diagnósticos como questionários que forneçam dados indicando a alta probabilidade da SAHOS, por exemplo o questionário clínico de Berlim.

Polissonografia (PSG)

É o estudo do sono de noite inteira realizado em laboratório e constitui o método diagnóstico padrão ouro para os distúrbios respiratórios do sono. Baseia-se no registro eletroencefalográfico, eletroculográfico, eletromiográfico não invasivo do mento e membros, eletrocardiográfico, registro das medidas do fluxo oronasal, do movimento toracoabdominal e registro da oximetria de pulso, além de outros registros adicionais como pressão esofágica.é importante o registro de noite inteira, pois mudanças nos eventos respiratórios ocorrem de um ciclo de sono para outro ao longo da noite.

A PSG possibilita caracterizar nos pacientes apnêicos o IAH, a dessaturação da Oxi-hemoglobina, os microdespertares, as porcentagens dos estágios, o eletrocardiograma, o registro do ronco e da posição corporal. Por meio da PSG, diagnostica-se a causa da fragmentação do sono, se ocorre pelos eventos respiratórios ou se por outras causas como os movimentos periódicos dos membros inferiores e até mesmo a insônia.

O sistema de Monitorização Domiciliar ou Portáteis está se difundindo, mas deve ser utilizada somente a pacientes com sintomas clínicos acentuados e que não tenham possibilidade de realizá-la em laboratório. Ela é aceitável para acompanhamento terapêutico e quando o diagnóstico já tenha sido realizado por meio da PSG convencional.

A Academia Americana dos Distúrbios do Sono classifica a PSG em diferentes níveis de acordo com seus diferentes níveis de resolução:
Nível I (PSG padrão),
Nível II (PSG portátil),
Nível III (sistema portátil modificado para diagnóstico da SAHOS): só se analisa as variáveis cardiorrespiratórias
Nível IV ( registro contínuo de 1 ou 2 parâmetros); registra-se a oximetria de pulso e mais um canal respiratório( fluxo aéreo, ronco).

A AAMS estabeleceu os critérios diagnósticos para os eventos e síndromes respiratórias relacionados ao sono.

1. Sonolência diurna excessiva inexplicável por outras causas;

2. Dois ou mais dos seguintes sintomas e sinais não explicados por outras condições: Asfixia ou respiração difícil durante o sono , despertares noturnos recorrentes, fadiga diurna, sono não restaurador, dificuldade de concentração;

3. Monitoração noturna que revele cinco ou mais eventos respiratórios obstrutivos por hora de sono (apnéia, hipopnéia, despertares por esforço respiratório).

Referências:

Tufik, S. Medicina e Biologia do Sono; Instituto do sono SP:cap.20-26; pag.240-305: ed. Manole, 2008

I CONSENSO BRASILEIRO DE RONCO E APNEIA DO SONO,2000. In:Sociedade Brasileira do Sono.[on line]

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Fibromialgia – O que é?

Categoria(s): Distúrbios osteoarticulares



fibromialgia

A fibromialgia é uma forma de reumatismo associada à sensibilidade do indivíduo frente a um estímulo doloroso.

A fibromialgia  acomete preferivelmente as mulheres, correspondendo a 80% dos casos. A idade de seu início varia entre 29 e 37 anos, sendo a idade de seu diagnóstico entre 34 e 57 anos.

Refere-se a uma condição dolorosa generalizada e crônica que estende-se por um período maior que três meses e que está associada à presença de pontos dolorosos padronizados denominados de trigger points ou regiões de gatilho, que estão localizados perto do músculo trapézio (no pescoço), parte interna dos joelhos e parte externa dos cotovelos, regiões que correspondem a inserções de tendões ao osso ou ao músculo e que quando pressionadas pelos polegares e indicadores causam intensa dor.

O paciente descreve a dor como sendo um leve incômodo até uma condição incapacitante. As manifestações da dor variam de acordo com o horário do dia, intensidade dos esforços físicos realizados, condições climáticas, aspectos emocionais e ligados ao padrão do sono.

A fibromialgia pode prejudicar a qualidade de vida e o desempenho profissional. O indivíduo apresentará alterações do humor, que podem resultar em quadros de ansiedade e depressão; ter dificuldade de se concentrar e de executar tarefas comuns, além de ter grande dificuldade para dormir, o que resulta em sonolência diurna. Quadro denominado de sono não restaurador, o paciente acorda de manha com a sensação de que dormiu mal e não descansou durante a noite. A principal queixa do paciente é a de que ele é uma pessoa chata.

Tags: , ,


Veja Também: