Leishmaniose – Como tratar?

Categoria(s): Atuação Preventiva, Distúrbios da pele, Programas de saúde

Tratamento

As leishmanias são organismos unicelulares, transmitidos ao homem e a outros hospedeiros vertebrados pelos flebotomíneos, conhecidos como mosquitos-palha. No homem, elas invadem os macrófagos, células sangüíneas que fazem parte do sistema de defesa do organismo, onde se reproduzem. Como já estão adaptadas ao parasitismo no homem, as leishmanias têm metabolismo muito parecido com o dos macrófagos. Por isso, a maioria das drogas que matam esses protozoários também é tóxica para os macrófagos.

No Brasil, os antimoniais pentavalentes são as drogas de escolha para o tratamento da LV em virtude de sua comprovada eficácia terapêutica.  A anfotericina B é a droga contra a leishmania mais potente disponível comercialmente e a experiência clínica acumulada com seu uso ao longo dos últimos anos demonstrou que doses menores do medicamento podem ser utilizadas sem prejuízo da eficácia, com conseqüente diminuição de sua toxicidade.

PREVENÇÃO – Ainda não há medicamentos ou vacinas que possam prevenir a leishmaniose. A melhor forma de evitar a doença é combater o surgimento de possíveis focos do mosquito vetor. Uma medida importante é a limpeza de quintais e terrenos, mantendo-os sem o acúmulo de folhas caídas, lixo e entulho. Para proteger-se do vetor, o uso de mosquiteiros e repelentes é importante, inclusive para evitar outros mosquitos, como o Aedes aegypti, transmissor da dengue.


Tags: , , ,

Envio por Email Envio por Email




Deixe seu comentário:

Veja mais: