Arquivo de 27/jul/2009

Cólica menstrual – O que caracteriza?

Categoria(s): Distúrbios urogenitais, Programas de saúde, Sexualidade e DST


O que caracteriza a cólica menstrual?

Quase todas as mulheres sentem algum desconforto abdominal próximos às menstruações, mas não as impedem de realizar suas atividades normais. Quando a dor é mais intensa, afastando as mulheres de seus afazeres habituais, fala-se em dismenorréia, ou seja, fluxo menstrual difícil.

Na dismenorréia, além da cólica, podem aparecer outras manifestações clínicas como náuseas e vômitos, fadiga, nervosismo, dor lombar, diarréias, tonturas, dor de cabeça e enxaqueca.
Existem dois tipos de irregularidades das cólicas menstruais (dismenorréia).Uma aparece com as primeiras menstruações, não sendo devida a nenhuma doença; é chamada de dismenorréia primária ou essencial. A outra é a dismenorréia secundária, quando é devida a alguma doença, costumando aparecer alguns meses ou anos após menstruações indolorosas. As causas mais frequêntes são: inflamações, tumores, obstáculo na eliminação do sangue menstrual e varizes pélvicas.

Tags: ,


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Língua – Qual o seu papel?

Categoria(s): Cuidados alimentares, Cuidados preventivos


A língua tem como papel principal a gustação, ou seja sentir o paladar dos alimentos.

Se observarmos a superfície superior da língua com uma lente de aumento veremos que ela é áspera, apresentando pequenas elevações denominadas papilas linguais, e no interior dessas papilas encontram-se os receptores gustativos (células especiais que recebem ramificações nervosas). As papilas podem ser: caliciformes, fugiformes (têm função gustativa) e filiformes (são responsáveis pela percepção do tato). Existem aproximadamente 10.000 papilas gustativas, com quatro tipos de receptores gustativos, capazes de reconhecer os quatro sabores básicos: doce, azedo, salgado e amargo. Esses receptores estão localizados em diferentes regiões da língua. Os receptores para o doce localizam-se na ponta da língua, o salgado nas bordas frontais da língua, o azedo nas bordas laterais da língua e o amargo na base da língua.

O sabor dos alimentos só pode ser percebido pelas papilas se eles forem líquidos. Por isso, os alimentos sólidos precisam ser dissolvidos pela saliva. O líquido, então, comprime as papilas, produzindo as sensações gustativas nas células que se encontram em seu interior. Essas impressões são levadas pelos nervos até o cérebro. No cérebro, transformam-se em sensações de sabor.

A língua por ser um orgão múscular, também tem a função de impulsionar os alimentos contra os dentes, ajudando na mastigação e misturando-o à saliva, para em seguida conduzi-los à  faringe para iniciar a deglutição. Outra função da língua é na modução da voz humana.

A saliva – a saliva é um líquido incolor constituído por água, sais, muco e uma enzima denominada ptialina. A  ptialina, enzima presente na saliva, exerce uma função química catalítica, isto é, ela permite uma transformação química do amido dos alimentos em moléculas menores, comumente denominadas de açúcares, como a glicose. Por esse motivo se mastigarmos um pedaço de pão por algum tempo sentiremos um gosto doce na boca.

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


A língua pode mudar muito de aspecto?

Categoria(s): Sem categoria


Page 1 of 3123