Insuficiência cardíaca congestiva (ICC) – Quais as causas?

Categoria(s): Distúrbios cardiocirculatórios, Emergências

Etiologias

EletrocardiogramaA doença cardiovascular é a principal causa de morbidade e mortalidade entre os idosos. Dentre elas, a insuficiência cardíaca congestiva (ICC) destaca-se pelo pior prognóstico pelo grande número de internações e por altas taxas de mortalidade hospitalar. Aproximadamente 75% dos pacientes ambulatoriais atendidos com diagnóstico de ICC são idosos. Assim, a insuficiência cardíaca congestiva transforma-se em grave problema de saúde pública, sobretudo entre as mulheres idosas, onde as taxas de morbi-mortalidade crescem vertiginosamente.

As duas principais causas de ICC, a doença arterial coronária e a hipertensão arterial sistêmica, tiveram suas taxas de mortalidade reduzidas nos últimos 20 anos em cerca de 50% e 60%, respectivamente. Paradoxalmente, tanto a incidência como a prevalência da ICC aumentaram nesse mesmo período. Tal fenômeno deve-se fundamentalmente ao envelhecimento da população assim como aos efeitos benéficos da terapêutica atual sobre a mortalidade por doença arterial coronária e acidente vascular cerebral. Nas mulheres a hipertensão arterial sistêmica é a principal causa de ICC, enquanto a doença arterial coronária é mais freqüente entre os homens. No entanto, após um quadro sintomático de infarto agudo do miocárdio, a probabilidade de desenvolver ICC foi maior entre as mulheres.

A miocardiopatia idiopática, as doenças valvares, a fibrilação atrial crônica, o diabete e os antecedentes pessoais de edema agudo pulmonar são mais freqüentemente observados entre as mulheres e o tabagismo, entre os homens.

A ICC na mulher idosa apresenta 7 peculiaridades que devem ser observadas pelo médico que a assiste:
1. A sobrevida da insuficiência cardíaca congestiva nos idosos é baixa.
2. A insuficiência cardíaca é causa freqüente de morbidade e mortalidade.
3. A etiologia é multifatorial, sendo a hipertensão arterial sistêmica mais freqüente no sexo feminino.
4. As alterações cardiovasculares próprias do envelhecimento podem dificultar o diagnóstico e alterar o tratamento.
5. Observância de doenças associadas que minimizam ou mascaram a clínica de insuficiência cardíaca congestiva.
6. A influência do estilo de vida, em especial o sedentarismo, pode ser fator determinante nas diferenciações clínicas da insuficiência cardíaca congestiva entre homens e mulheres.
7. Existe uma incidência maior de efeitos colaterais e interações medicamentosas.

Referências:

Ho KKL, Pinsky JL, Kannel WB et al. The epidemiology of heart failure: The Framingham Study. J Am Coll Cardiol 1993;224(suppl A):6A-13A.

Johnson MR. Heart failure in women: a special approach? J Heart Lung Transplant 1994;13:S130-4.

Rich MW. Epidemiology and etiology of congestive heart failure in the elderly. Am J Geriatr Cardiol 1996;5:16-9.

Tags: , ,

Envio por Email Envio por Email




Deixe seu comentário:

Veja mais: