Arquivo de dezembro, 2009

Cisto pilonidal – O que é?

Categoria(s): Distúrbios da pele, Distúrbios digestivos, Infecções bacterianas, Infectologia


Dicionário

O cisto pilonidal é uma infecção bacteriana resultante de um pêlo “encravado” que lesa a pele da região superior do sulco interglúteo (divisão entre as nádegas). A infecção pode evoluir para um abcesso pilonidal que é o acúmulo de pus no local da infecção. O cisto pilonidal é uma ferida com drenagem crônica de pus nesse local. Normalmente, a doença ocorre em homens brancos jovens e hirsutos. Para diferenciá- la de outras infecções, o médico verifica a presença de depressões (pequenos orifícios na área infectada ou próximos a ela).

Sintomas – O cisto pilonidal pode causar dor e inchaço na região próxima ao anus.

Tratamento – O abcesso pilonidal deve ser seccionado e drenado por um médico Já o cisto pilonidal deve ser removido cirurgicamente. O uso de antibioticoterapia é necessária nos dois tipos de tratamento. O tratamento é realizado com médico proctologista.

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Queilite angular – O que é?

Categoria(s): Dicionário, Distúrbios Iatrogênicos, Distúrbios imunológicos, Infecções fúngicas, Infectologia


Queilite angular

A queilite angular é uma lesão causada por um fungo do gênero da Candida nas comissuras labiais, podendo também ser observada no palato, faringe, laringe, língua. As lesões são constituídas por placas esbranquiçadas, circulares ou ovais, isoladas ou confluentes que podem comprometer toda a extensão da superfície das mucosas acometidas, recobrindo-as com “manto” esbranquiçado. Este tipo de fungo oportunista, surge causando doença nas mucosas de pessoas imunodeprimidas, sob uso de quimioterapia anti-câncer, anti-doenças imunológicas e nos diabéticos descontrolados.

Algumas pessoas desnutridas e com deficiência vitamínica podem apresentar este tipo de infecção oportunista pelo fungo.

Tratamento – O tratamento é com anti-micóticos via oral e local, assim como melhorar o estado nutricional e o controle dos diabéticos.

A QUEM CONSULTAR – O tratamento deste tipo de infecção pode ser feito por médicos clínicos gerais e médicos que estejam conduzindo o caso, como endocrinologistas, reumatologistas e oncologistas.

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Dietas – Quais os alimentos para portador de colostomia?

Categoria(s): Cuidados alimentares, Cuidados preventivos, Dietas, Distúrbios digestivos


Tratamento dietético

Como evitar ter gases?

  • Faça refeições repartidas
  • Mastigue devagar e com a boca fechada
  • Evite beber grandes quantidades de líquidos durante as refeições
  • Evite feijão, milho, ervilhas, grão, lentilhas, favas, couve-flor, pepino, couve-de-bruxelas, brócolos, cebola, nabo, pimentão, soja, chocolate, açúcar, doce, queijos curados, cerveja, refrigerantes, especialmente se forem gaseificados.

Como evitar odores desagradáveis?

  • Deve comer: maçã, salsa, alface, espinafres, pêssego, pêra madura, leite, iogurte, manteiga e queijo fresco.
  • Deve evitar: ovos, cebola, bróculos, couve-flor, nabo, beterraba, rabanete, pepino, café, carnes de conserva, fumados e bebidas alcoólicas.

Existe algum material que se coloca na bolsa para evitar o excesso de gases?

  • Sim, o uso de filtro de carvão. Esses filtros servem para retirada dos gases retidos nas bolsas coletoras, o que reduz o seu volume e a possibilidade de ocorrências desagradáveis. O seu uso deve ser mais bem avaliado pelos ileostomizados, por aqueles que apresentam as fezes líquidas e, também, pelos demais ostomizados que lavam internamente suas bolsas coletoras.

O que fazer para ter um efeito laxante?

  • Deve comer leguminosas, oleaginosas, cereais integrais, doces, leite, ameixa, morangos, kiwi, melancia e laranja.
  • Não deve comer : arroz branco, batata, cenoura, abóbora, gelatinas, banana, maçã, fruta cozida sem casca

Tags: ,


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Page 1 of 1712345...10...Last »