Arquivo de 22/dez/2009

Dietas – Quais os alimentos para portador de colostomia?

Categoria(s): Cuidados alimentares, Cuidados preventivos, Dietas, Distúrbios digestivos


Tratamento dietético

Como evitar ter gases?

  • Faça refeições repartidas
  • Mastigue devagar e com a boca fechada
  • Evite beber grandes quantidades de líquidos durante as refeições
  • Evite feijão, milho, ervilhas, grão, lentilhas, favas, couve-flor, pepino, couve-de-bruxelas, brócolos, cebola, nabo, pimentão, soja, chocolate, açúcar, doce, queijos curados, cerveja, refrigerantes, especialmente se forem gaseificados.

Como evitar odores desagradáveis?

  • Deve comer: maçã, salsa, alface, espinafres, pêssego, pêra madura, leite, iogurte, manteiga e queijo fresco.
  • Deve evitar: ovos, cebola, bróculos, couve-flor, nabo, beterraba, rabanete, pepino, café, carnes de conserva, fumados e bebidas alcoólicas.

Existe algum material que se coloca na bolsa para evitar o excesso de gases?

  • Sim, o uso de filtro de carvão. Esses filtros servem para retirada dos gases retidos nas bolsas coletoras, o que reduz o seu volume e a possibilidade de ocorrências desagradáveis. O seu uso deve ser mais bem avaliado pelos ileostomizados, por aqueles que apresentam as fezes líquidas e, também, pelos demais ostomizados que lavam internamente suas bolsas coletoras.

O que fazer para ter um efeito laxante?

  • Deve comer leguminosas, oleaginosas, cereais integrais, doces, leite, ameixa, morangos, kiwi, melancia e laranja.
  • Não deve comer : arroz branco, batata, cenoura, abóbora, gelatinas, banana, maçã, fruta cozida sem casca

Tags: ,


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Dietas – Quais os alimentos para portador de síndrome da alça curta?

Categoria(s): Cuidados alimentares, Dietas, Distúrbios digestivos


Tratamento dietético

O paciente vai evoluir com a síndrome da alça curta e sua gravidade vai depender da quantidade e porção que permanece após a ressecção. A capacidade de absorção esta reduzida mas melhora com o tempo: a glicose e carbohidratos são facilmente absorvidos se quantidades de enzimas intestinais estão presentes, a absorção de proteína é eficaz mesmo em pequenas quantidades de intestino normal, mas as gorduras são pobrementes absorvidas, além disso os ácidos graxos não absorvidos dificultam a absorção de cálcio, zinco e o magnésio alem das vitaminas lipossoluveis. O intestino após vários meses, aumenta sua superficie de absorção atraves de hiperplasia e formação de vilos mais altos e criptas de Lieberkuhn mais profundas. Somente poderemos dar um suporte de nutrição oral se o intestino remanescente for de 60 a 100 cm, caso contrário o paciente terá de ser mantido com nutrição parenteral.

O cuidado pós cirúrgico pode ser divididos em estagios:

1º estagio- suporte nutricional somente por via parenteral e pode durar semanas.

2º estagio-transição da nutrição parenteral para enteral- lactose e sacarose devem ser evitadas no inicio, sendo administradas formulas líquidas e conforme a adaptação intestinal o paciente gradualmente retorna a uma dieta normal, tambem deverá receber suplementos a base de vitaminas A,D,E,K,B12 e a nutriação enteral interrompida somente quando a manutenção do peso com a enteral se permanecer inalterada.

3º estagio – define o período compreendido nos 5 meses após a ressecção quando o intestino já esta adaptado e o paciente poderá receber totalmente alimentos por via oral e acrecentando outros tipos de alimentos em sua dieta. Deve ser evitados durante pelo menos um ano da cirurgia alimentos que contenham cafeina e alcool e as refeições diárias deverão ser feitas em pequenas quantidades divididas em 6 a 8 vezes.

Tags: , ,


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Dietas – Quais os alimentos para o idoso sadio?

Categoria(s): Cuidados alimentares, Dietas


Tratamento dietético

Nutrição não deve ser confundida com alimentação.

Os idosos podem necessitar de uma maior oferta de proteínas (carnes brancas, como peixe e aves; carnes vermelhas, desde que sem gorduras; leite desnatado; queijo fresco etc.), além de carboidratos (açúcares e massas) e reguladores, fontes de vitaminas e minerais (vegetais frutas e legumes).

No idoso ativo recomenda-se o consumo de refeições ricas em verduras (folhas verdes escuras), legumes (2vezes por dia) e frutas (três vezes por dia). Cereais (arroz, aveia, farinha de trigo integral), feijão e sementes de linhaça. Estes alimentos possuem micronutrientes com propriedades antioxidantes e protegem as células contra a ação dos radicais livres. É indicado o consumo de gorduras saudáveis como castanha do Pará, amêndoas, abacate e azeite de oliva e diminuir frituras (gorduras saturadas) da alimentação. A hidratação é fundamental para o idoso ativo e deve ser provisionada ao longo do dia (6 a 8 copos por dia) entre água, suco de frutas naturais (sem açúcar) e chá de ervas. A ingestão de proteínas animais (frango, peixe, peru) devem ser diárias bem como carnes vermelhas magras ( 2 a 3 vezes por semana) e leite e seus derivados (1 a 2 vezes por dia).

Tags:


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 1 of 3123