Diabetes mellitus tipo2 – Como tratar?

Categoria(s): Distúrbios endócrinos, Distúrbios Inflamatórios, Distúrbios metabólicos

Tratamento

O tratamento do diabético com diabetes tipo2 visa abaixar os níveis glicêmicos e controlar outros fatores de risco para redução das complicações circulatórias observadas no diabético, para que possa haver melhora dos sintomas e normalização do estado metabólico e nutricional. Faz parte do tratamento a adequação do perfil lipêmico e pressórico do paciente, a tentativa de mudança de hábitos como o sedentarismo, o tabagismo e o alcoolismo. Também importante para o tratamento é a provisão de informações sobre nutrição ideal e atividade física adequada, não só para o próprio paciente, mas para seus familiares, cônjuges, filhos ou cuidadores, de forma a permitir a manutenção de bons hábitos por longos períodos. Assim, os desafios médicos no tratamento do diabetes tipo2 consistem nas intervenções intensivas no estilo de vida, a serem implementadas pelo paciente e seus familiares. Estudos clínicos têm demonstrado que as intervenções intensas no estilo de vida do paciente podem levar à redução taxas de glicemia. A perda ponderal, associada à prática regular de exercícios físicos também o levarão a redução de lípides e pressão arterial, diminuindo o risco cardiovascular. Apesar da prática de atividade física deve ser vigorosamente estimulada, contudo, impõe-se uma avaliação cardiovascular criteriosa prévia.

Metas glicêmicas – As metas deverão ser as seguintes: HbA1c menor que 6,5%, glicemia de jejum e pré-prandial menor que 110 mg/dl e glicemia pós-prandial de duas horas menor que 140 mg/dl.

A incorporação de exercícios físicos aos hábitos de vida pode ser uma estratégia importante, tais como subir escadas em vez de utilizar elevadores para pequenas distâncias andar pequenos percursos estacionando veículos com distância maior do acesso ao local do destino e, para usuários de transportes coletivos, descer um a dois pontos antes do previsto com o objetivo de andar até o destino, visando estimular uma prática cotidiana de atividade física, com a vantagem de não trazer custo adicional com impacto no orçamento familiar.

Tratamento farmacológico

O tratamento farmacológico do diabetes mellitus tem sido alvo de intensa pesquisa e, recentemente, diversas novas classes de medicações hipoglicemiantes foram acrescentadas. Os agentes hipoglicemiantes orais disponíveis comercialmente no Brasil  podem ser classificados em:

1. Sulfoniluréias (SU) – glibenclamida, glimepirida, gliclazida e glipizida
2. Biguanidas -metformina
3.Tiazolidinedionas –  pioglitazona
4. inibidores de alfa-glicosidases intestinais -acarbose
5. Glinidas – repaglinida e glipizida

Muito recentemente foi lançada no mercado brasileiro nova classe de drogas chamada de inibidores da dipeptil-peptidase IV (DPP-IV).

Tags: ,

Envio por Email Envio por Email




Deixe seu comentário:

Veja mais: