Nefropatia diabética – Como o rim é lesado?

Categoria(s): Distúrbios endócrinos, Distúrbios metabólicos, Distúrbios renais

Fisiopatologia

Nefropatia diabética

O diabetes causa alterações específicas na estrutura glomerular (figura) . Esclerose nodular do mesângio no tufo glomerular é a alteração patológica característica encontrada na nefropatia diabética. Áreas de expansão mesangial extrema chamadas nódulos de Kimmelstiel-Wilson (seta) são observadas em 40% a 50% dos pacientes que desenvolvem proteinúria.

Nos últimos anos, aprendeu-se muito sobre as possíveis causas da nefropatia diabética. Este conhecimento levou ao desenvolvimento e uso de terapias específicas que têm sido efetivas em desacelerar a progressão até insuficiência renal. Embora efetivas, estas terapias não são curas. Como a microalbuminúria é a marca registrada da nefropatia diabética inicial e, portanto, todos os pacientes diabéticos devem ser submetidos rotineiramente a uma triagem para a presença de microalbuminúria. Esta progride lentamente para proteinúria patente, seguida de um declínio gradual do Índice de filtração glomerular, que acaba levando à insuficiência renal.

Referências:

Ritz E, Orth SR: Nephropathy in patients with type 2 diabetes mellitus. N Engl J Med 1999, 341:1127–1133.
Slataper R,Vicknair N, Sadler R, et al.: Comparative effects of different antihypertensive treatments on progression of diabetic renal disease. Arch Int Med 1993, 153:973–979.

Tags: , , ,

Envio por Email Envio por Email




Deixe seu comentário:

Veja mais: