Arquivo de 8/abr/2010

ESTRONGILOIDÍASE – O que é?

Categoria(s): Distúrbios digestivos, Sem categoria, Verminoses


Dicionário

A Estrongiloidíase é uma doença parasitária intestinal, frequentemente assintomática. Podem ocorrer infecções secundárias, como meningite, endocardite, sepse e peritonite, mais frequentemente por enterobactérias e fungos. Esses quadros, quando não tratados conveniente e precocemente, podem atingir letalidade em 85% dos casos.
A doença ocorre mais em regiões tropicais e subtropicais. No Brasil, há variação regional em função da idade, diferenças geográficas e socioeconômicas. Os estados que mais frequentemente diagnosticam são: Minas Gerais, Amapa, Goiás e Rondonia.

Referência:

http://www.cremerj.org.br/publicacoes/145.PDF

Tags:


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


CANCRO MOLE – O que é?

Categoria(s): Bacilo, Infectologia


Dicionário

Conhecido também como Cancro de Ducrey, cancróide ou cancro venéreo simples, o Cancro Mole é uma doença de transmissão exclusivamente sexual, mais frequente nas regiões tropicais, em comunidades com baixo nível de higiene, causada pelo bacilo gram-negativo intracelular (Haemophilus ducreyi).

É caracterizada por apresentar lesões, tipo úlceras, habitualmente dolorosas. No homem, as localizações mais frequentes são no frênulo e no sulco bálano prepucial; na mulher, na fúrcula e na face interna dos grandes lábios. Podem ocorrer lesões extragenitais.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


ESTRONGILOIDÍASE – Quais os sintomas?

Categoria(s): Distúrbios digestivos, Verminoses


Sintomatologia

Os sintomas são inicialmente alterações na pele, secundárias a penetração cutânea das larvas  e caracterizadas por lesões urticariformes ou maculopapulares ou por lesão serpiginosa ou linear pruriginosa migratória. A migração da larva pode causar manifestações pulmonares, como tosse seca, dispnéia ou broncoespasmo e edema pulmonar. As manifestações intestinais podem ser de média ou grande intensidade, com diarréia, dor abdominal e flatulência, acompanhadas ou não de anorexia, náusea, vômitos e dor epigástrica, que pode simular quadro de úlcera péptica.

Referência:

http://www.cremerj.org.br/publicacoes/145.PDF

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 1 of 41234