Arquivo de 9/jul/2010

Transposição das grandes artérias – O que é?

Categoria(s): Distúrbios cardiocirculatórios, Emergências


Cardiopatia congênita

TRANSPOSIÇÃO DAS GRANDES ARTÉRIAS

A transposição das grandes artérias é a cardiopatia cianogênica mais freqüente que se manifesta no período neonatal. Caracteriza-se pela discordância ventrículo-arterial, ou seja, o ventrículo direito tem conexão com a aorta e o ventrículo esquerdo com o tronco pulmonar.

Geralmente, os recém natos desenvolvem a cianose e/ou insuficiência cardíaca nas primeiras horas de vida, dependendo da presença ou não de defeitos cardíacos associados, necessitando de tratamento de urgência e específico, no intuito de melhorar as condições clínicas. Na transposição das grandes artérias, a circulação e em paralelo, isto e, o sangue insaturado chega as câmaras cardíacas direitas e dirige-se para aorta, com baixa saturação de oxigênio, já o sangue rico em oxigênio chega pelas veias pulmonares ao átrio esquerdo e saem do ventrículo esquerdo novamente, para os pulmões através do tronco pulmonar.

A presença de comunicação entre os sistemas pulmonar e sistêmico é fundamental para propiciar a mistura necessária a sobrevida. A condição mais encontrada e a presença da comunicação interatrial tipo forame oval, também pode-se encontrar persistência do canal arterial, comunicação interventricular ou estenose pulmonar.

Os principais sinais clínicos são a cianose universal, impulsões sistólicas na borda esternal esquerda e hiperfonese da segunda bulha em foco pulmonar. Sopros podem ou não estar presentes pela concomitância ou não de outros defeitos congênitos.

EXAMES CARDIOLOGICOS – O eletrocardiograma mostra sobrecarga ventricular direita e a radiografia de tórax silhueta cardíaca ovóide e trama vascular pulmonar aumentada. O diagnóstico definitivo e feito pela ecodopplercardiografia.

TRATAMENTO – Uma vez estabelecido o diagnóstico, o tratamento de emergência consiste em estabelecer uma mistura adequada, que e obtida através da átriosseptostomia por cateter-balão (Técnica de Rashkind). O recem-nato em boas condições clínicas, isto é, compensado da cianose metabólica e hipóxia, devera ser submetido a cirurgia de Jatene, isto é, correção anatômica a nível arterial.

Outras técnicas de correção podem ser realizadas a nível atrial, desde que as condições anatômicas não permitam a correção a nível arterial.

Referências:

TRANSPOSIÇÃO DAS GRANDES ARTÉRIAS

Jatene AD, Fontes VF, Paulista PP et al – Anatômic correction of transposition of the great vessels. J Thorac Cardiovasc Surg 1976;72:364-370.
Smith A, Arnold R, Wilkinson JL et al – An anatômical study of the patterns of the coronary arteries and sinus nodal artery in complete transposition.Int J Cardiol.1986;12:295-304.
Monteiro DC, Gomes FA – Estudo anatômico das artérias coronárias na transposição dos grandes vasos da base. Arq Bras Cardiol, 1989;53:9-13.
Van Mierop LHS, Wiglesworth FW – Pathogenesis of transposition complexes. III True transposition of the great vessels. Am J Cardiol. 1963;12:233-239.

Tags: , , ,


Veja Também: