Arquivo de 22/jul/2010

FEBRE AMARELA – O que é?

Categoria(s): Infecções virais, Programas de saúde


Dicionário

A Febre Amarela é uma doença febril aguda, de curta duração (no máximo 12 dias) e gravidade variável. Apresenta-se como infecções subclínicas e/ou leves, até formas graves, fatais. Epidemiologicamente, a doença pode se apresentar sob duas formas distintas: Febre Amarela Urbana (FAU) e Febre Amarela Silvestre (FAS), diferenciando-se uma da outra pela localização geográfica, espécie vetorial e tipo de hospedeiro.

A forma silvestre é endêmica nas regiões tropicais da África e das Américas. Em geral, apresenta-se sob a forma de surtos com intervalos de 5 a 7 anos, alternados por períodos com menor número de registros. Na população humana, no mais das vezes, o aparecimento de casos é precedido de epizootias em primatas não humanos. No Brasil, a partir do desaparecimento da forma urbana em 1942, só há ocorrência de casos de FAS e os focos endêmicos até 1999 estavam situados nos estados das regiões Norte, Centro-oeste e área pré-amazônica do Maranhão, além de registros esporádicos na parte oeste de Minas Gerais.

Referência:

http://www.cremerj.org.br/publicacoes/145.PDF

Tags:


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


FEBRE AMARELA – Quais os sintomas?

Categoria(s): Infecções virais, Infectologia


Sintomatologia

Os sintomas tem início abrupto, febre alta e pulso lento em relação a temperatura, calafrios, dor de cabeça intensa, mialgias, prostração, náuseas e vômitos, durando cerca de 3 dias, após os quais se observa remissão da febre e melhora dos sintomas, o que pode durar algumas horas ou, no máximo, 2 dias.

O caso pode evoluir para cura ou para a forma grave (periodo de intoxicação), caracterizada pelo aumento da febre, diarréia e reaparecimento de vômitos com aspecto de borra de café, instalação de insuficiência hepática e renal. Surgem também icterícia, manifestações hemorrágicas (hematemese, melena, epistaxe, hematuria, sangramento vestibular e da cavidade oral, entre outras), oliguria, albuminuria e prostração intensa, além de comprometimento do sensório, que se expressa mediante obnubilação mental e torpor com evolução para coma.

Referência:

http://www.cremerj.org.br/publicacoes/145.PDF

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


FEBRE AMARELA – Qual a transmissão?

Categoria(s): Infecções virais, Infectologia


Transmissão

Na Febre Amarela Silvestre, o ciclo de transmissão se processa entre o macaco infectado → mosquito silvestre → macaco sadio. Na Febre Amarela Urbana, a transmissão se faz através da picada do mosquito Ae. aegypti, no ciclo: homem infectado → Ae. aegypti → homem sadio.

Referência:

http://www.cremerj.org.br/publicacoes/145.PDF

Tags:


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 1 of 212