Arquivo de 20/ago/2010

Vitamina B3 – O que é?

Categoria(s): Terapia antioxidante


Terapia antioxidante

Duas substâncias são denominadas vitamina B3, o Ácido Nicotínico, também chamado de Niacina e a Nicotinamida. Juntamente com outras vitaminas do Complexo B e na presença do aminoácido Triptofano, o organismo consegue sintetizar niacina. Esta vitamina participa ativamente da produção de energia para o corpo, já no organismo é convertida em NAD e NADPH2.

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Colite pseudomembranosa – O que é?

Categoria(s): Cuidados preventivos, Dicionário, Distúrbios digestivos, Distúrbios Inflamatórios, Infectologia


Dicionário

A colite pseudomembranosa é a infecção do intestino grosso (Cólon) resultante da utilização de forma intempestiva da antibióticoterapia. Os antibióticos alteram a microbiota intestinal permitindo o desenvolvimento de microorganismo como o Clostridium difficile* que forma pseudomembranas facilmente visualizada no exame de sigmoidoscopia. Esta mesma infecção pode ocorrer durante a alimentação por sonda em pacientes hospitalizados.

A maioria das bactérias ingerida na alimentação é eliminada pela acidez do suco gástrico, e somente 1% alcança o intestino delgado, já os esporos são mais resistentes ao pH do estômago e começam a germinar quando entram em contato com os sais biliares. Durante a passagem pelo intestino delgado, os esporos se proliferam e adquirem flagelos e produzem enzimas proteolíticas que indicam sua virulência. Uma vez no cólon, elas aderem à mucosa e produzem as toxinas A e B, ambas citotóxicas e indutoras da produção de substâncias inflamatórias como fator de necrose tumoral (FNT) e citocinas pró-inflamatórias, pelas células agredidas, provocando o aumento da permeabilidade intestinal, com entrada de bactérias e toxinas no organismo. Ocorre, então, inflamação e necrose dos tecidos intestinais, com surgimento de diarréia exsudativa e formação de pseudomembranas

 alt=Diagnóstico – O diagnóstico é confirmado pelo contexto clínico e pela detecção de tanto da toxina A (citoxina) quanto da toxina B (enterotoxina) nas fezes. Ambas as toxinas estão presentes em apenas 35% dos casos.

Tratamento – A primeira linha de tratamento é com metronidazol por ser barato e eficaz. Nos pacientes que não tem boa resposta a esse tratamento deve receber um novo tratamento com metronidazol, antes da vancomicina, que é muito cara.

Em casos extremos, quando os episódios de diarréia põem a vida da pessoa em risco, pela grave desnutrição e desidratação, pode pensar repovoar os colons com culturas de bactérias intestinais.

* O Clostridium difficile (CD) é um bacilo Gram-positivo anaeróbico formador de esporos, que foi descrito pela primeira vez em 1935, mas sua associação com algum tipo de doença só foi reconhecido em 1978. Atualmente, é o mais importante patógeno causador de diarréia em ambiente hospitalar ou em casas de repouso, causando alta morbidade e mortalidade.

Referências:

Cleary RK – Clostidium difficile associated diarrhea and colitis: clinical manifestation, diagnosis e treatment.Dis Colon Rectum. 1998;41:1435-1449.

Surawicz CM – clostridium difficile disease: diagnosis and treatment. Gastroenterologist. 1998;6:60-65.

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email