Arquivo de 27/set/2010

Diarréia – Quais os tipos?

Categoria(s): Distúrbios digestivos


Conceito

Normalmente o intestino processo 9 litros de fluidos e nutrientes diariamente, dois litros de ingesta oral e sete litros de células intestinais e secreções glandulares. Aproximadamente 90% desse fluido é absorvido no intestino delgado deixando passar um litro para o cólon, através da válvula ileocecal. Desse material, 90% são absorvidos no cólon, permanecendo somente 100 ml de volume diário de fezes.

A maioria das disfunções intestinais ocorre por malabsorção de fluidos, má digestão de nutrientes, secreção de fluidos das criptas intestinais para dentro do lúmen, perturbações da moticidade ou desordens inflamatórias.

Diarréia é definida quando ocorre mais de 200 gr de fezes por dia, podendo ser classificada em quatro tipos básicos: 1) diarréia osmótica com Gap osmótico* >50 e < 500 gr de fezes com jejum; 2) diarréia secretória com Gap osmótico fecal <50 e > 500 gr de fezes com jejum; 3) diarréia inflamatória com presença de neutrófilos nas fezes e ulcerações colônicas e 4) diarréia por dismotilidade com teste respiratório da glicose positivo e exame de fezes negativo.

* O Gap osmolar fecal é calculado pela seguinte expressão: osmolalidade – 2x([Na]+[k]).

Referências:

Mascolo R, Saltzman JR – Lactose intolerance and irritable bowel syndrome. Nutr Rev. 1998;56:306-308.

Bohmer CJ, Tuynman HA – The clinical relevance of lactose malabsorption in irritable bowel syndrome. Eur J Gastroenterol Hepatol. 1996;8:1013-6.

Shaw AD, Davies GJ – Lactose intolerance: problems in diagnosis and treatment. Clin Gastroenterol 1999;28:208-216.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Caquexia – O que é?

Categoria(s): Cuidados alimentares, Dicionário, Distúrbios metabólicos, Terapias complementares


Dicionário

Anorexia por definição é a recusa em se alimentar, entretanto, os mecanismos responsáveis pelo seu desenvolvimento ainda não estão completamente estabelecidos. Porém, acabam provocando um quadro de desnutrição grave, conhecido como caquexia, cujo tratamento é difícil e o sucesso pequeno.

anorexia

Efeitos das doenças crônicas – Vários fatores podem ter papel na gênese da anorexia: dietas pouco saborosas devido, principalmente, ao baixo conteúdo de sódio; estado de depressão grave que pode acometer muitos doentes com insuficiência cardíaca, renal, pulmonar, hepática, etc. A absorção intestinal de nutrientes nas doenças intestinais perdedoras de proteínas tem sido estudada desde a década de 60. Porém, os mecanismos responsáveis pela perda de nutrientes nas fezes não estão completamente estabelecidos.

Efeitos das medicações -Drogas freqüentemente prescritas para o tratamento da ICC podem, inadvertidamente, contribuir para a redução da ingestão alimentar. A intoxicação digitálica pode provocar anorexia, náuseas e vômitos; o uso crônico e vigoroso de diuréticos pode acarretar depleção dos estoques corporais de zinco e potássio. A depleção de zinco causa redução do paladar e a hipopotassemia promove hipomotilidade intestinal. Alguns inibidores da enzima conversora da angiotensina, particularmente o captopril, podem alterar o paladar e exacerbar a anorexia.

Conseqüências clínicas da caquexia – A caquexia se apresenta com extrema redução do peso corporal, caracterizada pela redução tanto da musculatura esquelética como da massa de tecido gorduroso e da massa óssea. A menor massa óssea predispõe os doentes a osteoporose e a eventuais fraturas patológicas. A redução do fluxo sangüíneo periférico acarreta diminuição da capacidade oxidativa dos músculos-esquelético e impede que os tecidos recebam os substratos necessários para seu turnover protéico e crescimento normal, com conseqüente piora da capacidade física. Nos pacientes que têm dispnéia aos mínimos esforços ou mesmo em repouso, a intolerância aos esforços pode resultar em adicional atrofia muscular por desuso e completa inatividade física. Outra conseqüência da caquexia é o elevado risco de infecções oportunistas a que os pacientes estão submetidos. Os doentes desnutridos devem ser considerados como pacientes imunocomprometidos, sujeito a inúmeras e graves infecções.

Tratamento – O tratamento envolve internações em hospitais especializados com acompanhamento com médicos internistas, emergencistas, endocrinologista e psiquiatras. O Papel das nutricionista e psicólogas é muito importante no contesto do tratamento da fase aguda e acompanhamento para evitar as recidivas.

A QUE CONSULTAR – Inicialmente o caso de ser vista pelo médico clínico geral, que entendendo a gravidade do caso solicitará o apoio de equipes especializadas no tratamento desta doença.

Referências:

Anker SD, Coats AJS. Cardiac cachexia. A syndrome with impaired survival and immune and neuroendocrine activation. Chest 1999; 115:836-47.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email