Arquivo de 1/out/2010

Constipação intestinal – O que é?

Categoria(s): Cuidados alimentares, Distúrbios digestivos


Dicionário

A constipação intestinal, ou simplesmente a prisão de ventre atinge cerca de 20% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e entre os mais queixosos estão as mulheres e os idosos. Para o paciente, ela significa fezes excessivamente duras e pequenas, eliminadas com pouca freqüência e com excessivo esforço. O médico constata que o intestino está preso quando o paciente evacua até duas vezes por semana. Os principais fatores que causam a constipação são a falta de fibra na alimentação, pouca ingestão de água, sedentarismo, limitações nos movimentos dos corpo (seqüelas, reumatismo, velhice) e alimentos que causem o ressecamento das fezes, como o chocolate. Além disso, doenças endócrinas (hipotireoidismo), a diabetes e a insuficiência renal crônica podem causar a prisão de ventre.

O que causam a constipação são a falta de fibra na alimentação, pouca ingestão de água, sedentarismo, limitações nos movimentos dos corpo (seqüelas, reumatismo, velhice) e alimentos que causem o ressecamento das fezes, como o chocolate. Além disso, doenças endócrinas (hipotireoidismo), a diabetes e a insuficiência renal crônica podem causar a prisão de ventre. Certos medicamentos como antidepressivos, antitussígenos, analgésicos opiáceos (codeína, morfina), antiparkinsonianos, anti-hipertensivos, antiácidos contendo alumínio e preparados com cálcio também estão entre as causas.

Patologias neurológicas e musculares (lesões da medula espinhal, esclerose múltipla, Doença de Parkinson, falha no relaxamento perineal ao esforço de expulsão fecal), situações psiquiátricas (depressão, demência, traumas), anomalias estruturais do cólon (megacólon, fissura anal, complicações hemorroidárias, prolapso retal), estreitamento do intestino grosso (complicações cicatriciais de diverticulite, inflamações como efeito indesejável de radioterapia, tumores malignos do reto e porção final do intestino grosso) e transito colônico lento (idiopático – de causa não identificada – e falsa obstrução intestinal crônica) podem ser causas da constipação.

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Constipação intestinal – Pode causar incontinência urinária?

Categoria(s): Sem categoria


Sintomatologia

Sim, a constipação pode causar incontinência urinária por transbordamento, pois quando as fezes enchem o reto, o colo da bexiga e a uretra são pressionados causando o bexigoma* e escape incontrolável de pequenas quantidades de urina de uma bexiga cheia. Este quadro era encontrado com relativa frequencia nos casos de megacólon chagásico.

BexigomaBexiga extremamente dilatada e palpável no região baixa do abdomem

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Constipação intestinal – Quais os sintomas?

Categoria(s): Cuidados alimentares, Distúrbios digestivos


Sintomas

Os sintomas da constipação intestinal são a dor abdominal, particularmente no baixo ventre, distensão sentida ou visível acompanhada de desconforto abdominal localizado ou difuso, eliminação de muco, de sangue e de fezes moles alternadas com duras, raramente febre, acompanhando quadros súbitos e dolorosos, o que também é válido para a concomitância de náuseas e vômitos. Queixas de inquietude, indisposição, alteração do apetite e do humor são comuns, bem como de dor de cabeça.

O diagnóstico é feito de forma variada, mas geralmente pode ser feito com exame clínico simples dependendo das características de cada paciente. O médico dificilmente encontra algo importante ou diagnóstico ao exame físico. Por isso, deve, se possível, consultar um proctologista, que procederá ao toque retal e a retoscopia, pois mais de 50% dos tumores do cólon estão ao alcance desta simples metodologia.

A QUEM CONSULTAR – Médico proctologista

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 1 of 212