Arquivo de 9/out/2010

Erisipela – O que é?

Categoria(s): Dicionário, Distúrbios da pele, Distúrbios Inflamatórios, Infectologia


Dicionário

stafilococcus

A erisipela é uma  infecção da pele que se apresenta como uma área avermelhada (eritematosa), quente, dolorosa, com bolhas elevadas, podendo ter o aspecto de casca de laranja. O quadro geralmente vem acompanhado de febre, calafrios, mal estar geral, nauseas e vômitos. A celulite apresenta uma quadro semelhante, porém como compromete além da pele a região abaixo (região sub cutânea ou derme) as lesãoes são difusas sem um limite nítido da borda da lesão, ao passo que a erisipela tem limites entre a área de lesão e o tecido normal bem nítido.  As bactérias mais comuns nesses processos são Streptococcus pyogenes e Stafilococcus aureus (figura ao lado).

As infecções cutâneas disseminadas que envolvem as estruturas mais profundas da derme e gordura subcutânea são denominadas de celulites (figura ao lado). Os agentes mais comuns da celulite são Streptococcus pyogenes (grupos A, B, C e G) e Staphylococcus aureus. Esses microorganismos, que podem colonizar a pele e mucosas, entram através de pequenas, às vezes inaparentes, rupturas da pele associadas a trauma, ou doenças de pele, como psoríase ou infecções causadas por fungos.

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Erisipela – Como diagnosticar?

Categoria(s): Distúrbios da pele, Infectologia


Dignóstico

O diagnóstico da erisipela é fundamentalmente pelo quadro clínico, pois nem sempre é possível a identificação da bactéria causadora por coleta e exame do material e cultura. O hemograma mostra as células características de uma infecção aguda, assim como a elevação da hemossedimentação. A radiografia pode documentar a presença de gases nos tecidos moles e a ressonância magnética pode auxiliar no diagnóstico. Devemos lembrar que as bactérias mais comuns nesses processos são Streptococcus pyogenes e Stafilococcus aureus.

Tags:


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Erisipela – Como tratar?

Categoria(s): Atuação Preventiva, Cuidados preventivos, Distúrbios da pele


Tratamento

O tratamento da erisipela deve ter ser início imediato, porque a infecção pode progredir levando a morte dos tecidos e disseminação por todo o corpo, chamada de septicemia. Considerando-se que a bactéria mais comuns nos casos de erisipela é o  Streptococcus pyogenes o antibiótico indicado é a penicilina, porém com todos os cuidados que a administração deste medicamento exige. Como teste de sensibilidade e injeção intramuscular profunda em região glútea. A duração do tratamento é de sete a 14 dias, dependendo da gravidade do caso e o estado geral do paciente. Caso haja uma contra-indicação ao uso da penicilina, outros antibióticos servem para o tratamento, como lincomicina e bacteriostáticos como, eritromicina e sulfas. O repouso, com elevação do membro afetado, é um ponto importante e muitas vezes esquecido. O uso de anticogulantes profiláticos para trombose venosa não é indicado pela sua baixa ocorrência neste tipo de doença.

Obs. O antibiótico mata a bactéria e o bacteriostático somente impede as bactérias de crescerem.

Tags: ,


Veja Também:

Comments (25)     Envio por Email Envio por Email