Urticária – Qual o mecanismo de formação?

Categoria(s): Distúrbios da pele

A urticária é lesão da pele com uma condição bem diversificada, cujos mecanismos de aparecimento envolve uma grande variedade de substâncias bioquímicas, que são liberadas a partir da ativação de diferentes células e vias enzimáticas. Os pacientes com urticária apresentam um grande aumento de mastócitos na pele, sugerindo um papel de destaque na gênese da doença. Diversos mecanísmos imunológicos e não imunológicos podem provomer a ativação dos mastócitos, causando a chamada degranulação e o aumento da substância histamina sangüinea, observado nos vários tipos de urticária.

Este fenômeno bioquímico ocasiona vasodilatação local, com aumento da permeabilidade capilar e aparecimento de lesões de coloração avermelhada (eritema) e inchaço. O inchaço acomete a região superior da pele (derme), havendo dilatação vascular e linfática, com infiltrado celular, predominantemente envolta dos vasos.

Os pesquisadores identificaram cinco tipos possíveis mecanismos bioquímicos da urticária:

1. mediada pela imunoglobulina E (IgE),

2. por ativação do sistema de complemento,

3. por degranulação inespecífica dos mastócitos,

4. por formação de metabólitos do ácido araquidônico e

5. as denominadas idiopáticas.

Tags:

Envio por Email Envio por Email




Deixe seu comentário:

Veja mais: