Infarto do miocárdio – Como é o eletrocardiograma?

Categoria(s): Distúrbios cardiocirculatórios, Exames laboratoriais

Interpretação clínica


infarto diafragmático

O exame eletrocardiográfico do paciente na fase aguda do infarto pode ser normal, porém em bom número de casos apresenta algumas característica como a corrente de lesão (supradesnivelamento do segmento ST) que permite confirmar a suspeita clínica do diagnóstico. No exemplo ilustrado acima vemos uma corrente de lesão nas DII, DIII e aVF, região da parede inferior ou diafragmática do coração. Este achado eletrocardiográfico é compatível com fase aguda do infarto do miocárdio.

A artéria que irriga esta região é a coronária direita, que também dá ramo para o nó atrioventricular. Este fato é muito importante pois, assim, existe a possibilidade de isquemia do nó atrioventricular e ocorrer um bloqueio de condução elétrica do coração, o chamado bloqueio AV total (atrioventricular total), que é uma complicação grave neste já gravíssimo quadro de infarto do miocárdio.

Alguns casos de miocardite ou pericardite podem apresentar alterações do segmento ST no eletrocardiograma, confundindo com infarto do miocárdio

Referência:

Soc. Bras. Cardiol. – III Diretriz sobre o Tratamento do Infarto Agudo do Miocárdio 2004 Arq Bras Cardiol vol 83 supl IV set2004 [on line]

Tags: , , , ,

Envio por Email Envio por Email




Deixe seu comentário:

Veja mais: