MUSICOTERAPIA – No tratamento das doenças neurológicas

Categoria(s): Distúrbios neurológicos, Terapias complementares

MUSICOTERAPIA – No tratamento das doenças neurológicas

A musicoterapia estimula o sistema o sistema nervoso através do som, ritmo, harmonia e melodia facilitando o aprendizado, a comunicação e a memória, desenvolve potenciais individuais, a fim de melhorar e/ou restabelecer as funções do indivíduo.

A musicoterapia atua como função compensatória no processo de recuperação de pacientes com distúrbios da fala e visão, deficientes físicos, doenças mentais, lesões cerebrais, dependentes químicos (Nascimento, 2009).

Em pacientes portadores de Doença de Alzheimer, a musicoterapia melhora a perda de memória e retarda o aparecimento de complicações ligadas à doença. Em pacientes com Doença de Parkinson (figura acima), melhora os sintomas como a rigidez muscular e os tremores de repouso, previnindo as quedas.

O atendimento musicoterapêutico deve ser realizado por um profissional que tenha um curso de graduação ou uma especialização, a fim de criar um ambiente propício para desenvolver potenciais e restaurar as funções do indivíduo.

Referência:

França Passarini LBF – Musicoterapia como tratamento complementar no Mal de Alzheimer. III Congresso Ibero-americano de Psicogerontologia [on line]

Lodovice Neto P – A Musicoterapia como tratamento coadjuvante na Doença de Parkinson. Tese Mestrado em Gerontologia, PUC-SP, São Paulo. 2006. [on line]

Nascimento, M. – Musicoterapia e reabilitação do paciente neurológico, Editora Memnon, 2009.

Tags: , , , , ,

Envio por Email Envio por Email




Deixe seu comentário:

Veja mais: