Arquivo de Medicina das plantas

Pimenta vermelha – Qual a indicação terapêutica?

Categoria(s): Distúrbios da pele, Distúrbios digestivos, Distúrbios Inflamatórios, Medicina das plantas


Fitoterápicos

Capsicum annuum L.

A pimenta contém um amido azotão irritante, a capsaicina; uma substância oleosa, a capsicina; pigmentos vermelhos do grupo dos carotenos, as vitaminas C, B1, B2, E; matérias gordas e outras substâncias.

Os produtos a base de pimenta são sobretudo utilizados em aplicações externas; encontra-se na farmácia toda a espécie de extratos, de tinturas, de ungüentos e de emplastros com efeitos rubificantes sobre a pele e as mucosas. São usados em casos de dores reumatismais, de ciática ou de pleuresia. Estes emplastros podem ser também fabricados a partir de outras espécies de pimentas. A nível interno, a pimenta tem uma ação estomacal: estimula o peristaltismo gastrintestinal e favorece a secreção dos sucos gástricos.

A pimenta doce fresca é um excelente legume que contém elevada quantidade de vitamina C. As duas espécies de pimentas são abundantemente utilizadas como plantas aromáticas e culinárias.

Tags: , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Licopódio (Lycopodium clavatum) – O que é?

Categoria(s): Distúrbios Inflamatórios, Medicina das plantas


Fitoterápicos

Lycopodium clavatum

Este grande gênero cosmopolita consiste de cerca de 450 espécies de musgos sempre verdes, perenes que podem ser de hábito terrestre ou epífito (alto das arvores); Lycopodium é encontrado em todas zonas temperadas. São plantas primitivas, com folhas pequenas em formato de escamas ou agulhas, reproduzindo-se através de esporos. Esporos de licopódio são usados em experiências de som pois são tão finos que vibram nos padrões das ondas de som, e também para efeitos em cenas e fogos de artifício, por serem altamente inflamáveis.

Lycopodium clavatum (licopódio, chifre de veado) é uma planta rasteira, perene com ramos eretos, bifurcados e para cima, folhas lanceoladas e afiladas. No verão aparecem esporos bifurcados amarelos dos ramos verticais.

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Licopódio (Lycopodium clavatum) – Qual a indicação terapêutica?

Categoria(s): Distúrbios Inflamatórios, Distúrbios osteoarticulares, Medicina das plantas


Fitoterápicos

Lycopodium clavatum

Antigamente toda a planta de licopódio era usada como diurético e digestivo. O uso dos esporos data do século XVII. De acordo com Mrs Gneve (A Modern Herbal, 1931), “Eles têm um poder repulsivo tão forte que se a mão está pulverizada com eles, pode ser imergida em água sem ficar molhada”. Esta propriedade é usada para recobrir pílulas para lacrar qualquer gosto desagradável e prevenir a adesão umas às outras.

As partes usadas são os esporos e a planta Inteira. Uma erva sedativa, anti-bacteriana, diurética que abaixa febre, beneficia a digestão, e estimula o útero. A erva é usada interiormente para desordens urinárias e do rim, cistite catarral, gastrite, e na medicina chinesa para artrite reumatóide e danos traumáticos. Externamente para doenças de pele e irritação. Os esporos são a base para uma preparação homeopática para tosses secas, dores reumáticas.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 30 of 33« First...1020...2829303132...Last »