Bengala – Como escolher?

Categoria(s): Atuação Preventiva, Distúrbios osteoarticulares, Equipamentos


Equipamentos

A bengala está comumente associada a invalidez e velhice, o que não é verdade. Ela já foi usada como símbulo de estatus e posição social. A escolha de uma bengala deve ser feita por orientação de um profissional, e no tamanho da mesma deve-se considerar a altura da pessoa, a presença ou não de artrose. Um ponto importante é sempre observar as condições da borracha da ponta, se não está desgastada o que diminui sua característica antiderrapante. A bengala deve ser utilizada na mão contralateral da articulação doente. Sua altura acompanha a do grande trocanter (cabeça do osso fêmur), ponto ósseo saliente da perna junto da articulação do quadril. No caso das articulações de ambos joelhos estarem acometidas pela osteoartrose deve-se dar preferência ao andador.

O idoso com deficiência visual deve utilizar a bengala como forma de apoio e prevenção de quedas.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Dores no calcanhar – Quais as causas?

Categoria(s): Atividade física, Distúrbios Inflamatórios, Distúrbios osteoarticulares


Etiologia

A causa mais comum de dor no calcanhar é o chamado esporão do calcâneo (fasciíte plantar) que é uma lesão inflamatória do tendão (fáscia plantar) ocasionada por traumatismos causados pelo excesso de peso ou esportes como tênis, basquete e corrida. A maior incidência ocorre na faixa dos 40 aos 60 anos.

No idoso, a dor no calcanhar é resultante do trauma causado pelos calçados com sola dura e que não acomodam bem os pés. O uso de palmilhas macias permite a correção e melhora da dor.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Esporão do calcâneo – Por que ocorre?

Categoria(s): Atuação Preventiva, Distúrbios Inflamatórios, Distúrbios osteoarticulares


Sintomatologia
calcâneo

O esporão do calcâneo é mais comum em indivíduos entre 40 e 60 anos, pode iniciar de forma insidiosa ou agudamente após trauma local ou uso excessivo do calcanhar (atletas, longas caminhadas), sapatos inapropriados ou não apresentar causa específica (idiopática). Os pacientes apresentam dor na área plantar do calcâneo, pior pela manhã ao colocar o pé no chão, sendo mais severa durante os primeiros passos, com melhora posterior e piora no final do dia. A dor é descrita como uma queimação, profunda, ocasionalmente lancinante e é o resultado de alterações degenerativas na origem da fáscia plantar e da periostite por tração do tubérculo medial do calcâneo. Com o passar do tempo e com o estresse repetitivo podem ocorrer microtraumas na origem da fáscia, gerando um processo inflamatório local, e posteriormente a imagem radiológica de um”esporão”.  Em resumo, o esporão do calcâneo é consequente de uma bursite (inflamação da bursa) que afasta o tendão de aquiles ou da fáscia plantar do osso calcâneo como ilustra a figura.

Medidas preventivas – No sentido de evitar ou melhorar os sintomas do esporão do calcâneo devemos tomar algumas medidas educacionais que auxiliam atingir o objetivo de controlar a dor do calcanhar, tais como: usar calcados adequados para absorver o impacto da marcha, tenis especiais para as corridas e longas caminhadas, evitar ficar na mesma posição (em pé ou sentado) por muito tempo, nas mulheres evitar subir e descer escadas com sapatos de salto alto, ou com sandálias baixas sem suporte adequado para os calcanhares, corrigir defeitos posturais

Tags: , , ,


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Page 2 of 712345...Last »