Retocolite ulcerativa idiopática (RCUI) – Como diagnosticar?

Categoria(s): Distúrbios digestivos, Distúrbios Inflamatórios, Exames laboratoriais


Diagnóstico

retocolite

O diagnóstico da retocolite ulcerativa idiopática é feito pelos sintomas do paciente e retossigmoidoscopia com biópsia, ou colonoscopia com biópsia como mostra a imagem abaixo.

Teste laboratorial HLA B27 - O HLA B27 está presente em 50% dos pacientes com doença de Crohn e retocolite ulcerativa idiopática .

O diagnóstico diferencial da colite ulcerativa inclui colite infecciosa, colite induzida por estrogênio ou antiinflamatórios não hormonal (AINEs), isquemia, vasculite, lesões por irradiação, colite por exclusão de segmento colônico ou linfoma.

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Megacólon – Como se faz o diagnóstico?

Categoria(s): Distúrbios digestivos


Após a suspeita clínica o diagnóstico é feito realizando-se uma proctossigmoidoscopia e uma colonoscopia que evidenciará o sigmóide dilatado. Pode ser difícil realizar a endoscopia em todo cólon. Entretanto, não são vistas lesões obstrutivas (que geralmente ocorre nos cânceres). A impactação fecal prolonga poderá ocasionar úlceras na mucosa intestinal, com pequeno sangramento.

O uso de enemas (clister) pode aliviar os sintomas do paciente, porém o tratamento definitivo é cirúrgico. O uso repetido de enemas de alívio pode lesar a parede intestinal e até mesmo causar sua laceração (com a doença a parede do intestino fica muito fina) levando fezes para o interior da cavidade abdominal.

Tags: ,


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Doença de Crohn – O que é?

Categoria(s): Dicionário, Distúrbios digestivos, Exames laboratoriais


Doença de CrohnA doença foi descrita pela primeira vez em 1932 pelo Dr. Burril B. Crohn, da cidade de Nova York, e é caracterizada por uma inflamação crônica que afeta a mucosa intestinal. Ocorre mais freqüentemente entre os 10 e 40 anos, atingindo igualmente homens e mulheres. A causa da doença é desconhecida, porém as teorias recentes incluem fatores genéticos, infecciosos e imunológicos. Fatores psicológicos são provavelmente primários, mas podem estar envolvidos com a doença.

Os pacientes com doença de Crohn comumente se apresentam com diarréia, dor no quadrante inferior direito do abdome com massa inflamatória, febre e perda de peso. Esses pacientes, geralmente são fumantes e têm ulcerações aftosas ou lineares discretas com áreas de inflamação descontínuas ou salteadas. Granulomas não caseosos vistos na histopatologia (figura abaixo) são encontrados em 30% desses pacientes. Os pacientes podem se apresentar com ulceração, estenose, formação de fístulas e abscesso intestinal. Manifestam-se, comumente, por diarréia, anemia, enterorragia e dor abdominal. O diagnóstico é clínico e pode ser confirmado por colonoscopia.

Teste laboratorial HLA B27 - O HLA B27 está presente em 50% dos pacientes com doença de Crohn e retocolite ulcerativa idiopática .

A causa mais comum de diarréia osmótica é a má-absorção de lactose por deficiência enzimática (lactase). A deficiência da lactase pode ser congênita ou secundária a infecção viral, giardíase, espru celíaco ou doença de Crohn.

Tags: , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 3 of 41234