Colostomia – provoca dor?

Categoria(s): Cuidados preventivos


A colostomia é dolorosa?

  • Não, a mucosa do intestino grosso que compõe a colostomia não tem terminações nervosas do tipo sensitiva, por isso não dói ao ser tocado. Assim, corre-se o risco de causar lesões sem perceber. Caso apresente sangramento pequeno ao ser tocado, o paciente deve observar, e esperar que o sangramente pare expontaneamente. Caso o sangramento seja contínuo e abundante o médico deve ser procurado.

Tags:


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Colostomia – Como são as fezes?

Categoria(s): Sem categoria


Qual a característica das fezes na colostomia?

  • As características e a consistência das fezes variam de acordo com a porção do intestino que foi exteriorizada. As colostomias, portanto, são identificadas pela porção do cólon que é trazida para fora do estoma e a consistência da evacuação que vem de uma colostomia depende da região em que o intestino foi interrompido. Basicamente são de quatro tipos:
  • Colostomia ascendente: o estoma é feito na alça ascendente, no lado direito do abdome. As fezes têm consistência semi-líquida.
  • Colostomia transversa: o estoma é feito na alça do transverso, no lado esquerdo ou direito do abdome. As fezes têm consistência pastosa.
  • Colostomia descendente: o estoma é feito na alça descendente, no lado esquerdo do abdome. As fezes têm consistência semi-sólida.
  • Colostomia Sigmóide – uma colostomia sigmóide envolve o cólon sigmóide. As fezes são firmes e sólidas.
  • Imediatamente após a cirurgia, o funcionamento do estoma intestinal é irregular podendo eliminar fezes várias vezes ao dia, em momentos diferentes. Na medida que o tempo passa, o estoma irá funcionar de forma mais regular, no entanto, não é possível controlar a saída das fezes.

Tags:


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Obstrução intestinal – É necessário fazer mais de uma cirurgia?

Categoria(s): Sem categoria


Tratamento

Sim. A primeira coisa a ser feita é aliviar prontamente a obstrução. Geralmente isso requer uma colostomia preliminar: puxa-se o intestino até à parede do abdome e faz-se uma pequena abertura no local, para a saída das fezes. Após o controle da obstrução pode-se restituir o transito intestinal com eliminação da colostomia. Esta colostomia é chamada de colostomia temporária. Caso a doença que causou a obstrução não permita a recomposição do transito intestinal normal, por exemplo um câncer de grandes proporções ou infarto mesentérico, a colostomia deve permanecer e recebe o nome de colostomia definitiva.

Tags: ,


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email


Page 10 of 11« First...7891011