Medicina Biocatalítica – Diagnóstico funcional

Categoria(s): Terapias complementares


Oligoterapia

 

A parte diagnóstica da Oligoterapia Biocatalítica aborda as doenças de forma muito interessante: a classificação dos pacientes em Diáteses, que são idiossincrasias, formas de adoecimento ou Terrenos de predisposição. Existem quatro Diáteses principais que em geral sucedem-se em decorrência da idade e tempo de evolução:

DIÁTESE I ou artrítico alérgica – Hiperreativo : Há aceleração nas trocas orgânicas, com respostas muito rápidas, excessivas. os pacientes geralmente são crianças ou adultos jovens, com um quadro alérgico presente (rinite, asma, eczema, alergia alimentar etc.) e/ou sinais inflamatórios articulares, com poucas ou nenhuma alteração laboratorial.. O tratamento desta diátese requer a prescrição do oligoelemento Manganês (Mn);

DIÁTESE II ou artro infecciosa – Hipostênico: há diminuição nas trocas celulares. As respostas são lentas e de intensidade insuficiente, sintomatologia hiporreativa, tendência a infecções e fatigabilidade anormais, progressiva com o decorrer do dia. O tratamento desta diátese requer a prescrição do complexo oligoterápico manganês-cobre (Mn-Cu);

DIÁTESE III ou distônica – Neurodistônica: Há uma desadaptação da resposta celular. É a Diátese da segunda metade da vida, da maturidade. Os pacientes sofrem de sintomas distônicos, tipo neurovegetativos, evoluindo frequentemente para quadro de Ansiedade crônica. O tratamento desta diátese requer a prescrição do complexo oligoterápico manganês-cobalto (mn-Co);

DIÁTESE IV ou anérgica – Anérgica: As trocas celulares estão muito diminuídas, quase nulas, há a insuficiência global de reações autodefensivas, e impotência terapêutica a qualquer tratamento. Os sintomas variam desde anergias transitórias (pós virais, choques morais, pós cirúrgicas ou pós traumáticas) até quadros degenerativos, lesionais e morte.  O tratamento desta diátese requer a prescrição de um complexo oligoterápico (cobre-ouro-prata).

As Diáteses primárias (I e II) e secundárias (III e IV) podem apresentar-se imbricadas ou isoladas.

Outros minerais (aproximadamente vinte) são usados em casos específicos, como por exemplo: ansiedade (Litio), inflamações agudas (Cobre), colites (Magnésio) etc., conjuntamente aos oligoelementos diatésicos de base.

Os oligosois são medicamentos sem efeitos colaterais, aprovados pelo Ministério de Saúde da França e do Brasil entre outros países, inclusive constando no Dicionário de Especialidades Farmacêuticas (DEF), como por exemplo: Manganês Oligosol, Lítio Oligosol, Cobre Oligosol etc.

Referência – Sociedade de Estudos de Oligoterapia Biocatalítica

 

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Medicina Biocatalítica – Diátese III: Neurodistônica

Categoria(s): Distúrbios cardiocirculatórios, Distúrbios endócrinos, Distúrbios funcionais, Distúrbios osteoarticulares, Terapias complementares


Oligoterapia


Neste biotipo de diátese da maturidade. A característica principal é o aparecimento de sintomas distônicos, tipo neurovegetativos, evoluindo frequentemente para quadro de ansiedade crônica.Observa-se a perda da vitalidade e o envelhecimento precoce. É de difícil ocorrência nas crianças, mas é comum nos adultos

De uma maneira geral nos idosos as doenças orgânicas iniciam sua passagem pelos distúrbios do funcional. Temos como exemplo: alterações endócrinas e sinais e sintomas da menopausa, artrose, transtornos circulatórios periféricos e centrais, dislipidemias, manifestações distônicas epigástricas, perdas de memória, alergias crônicas.

O tratamento desta diátese requer a prescrição do complexo oligoterápico manganês-cobalto (Mn-Co);

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email