Câncer colorretal – Diagnóstico por colonoscopia?

Categoria(s): Câncer, Distúrbios digestivos


Como funciona?

O sangramento vivo intestinal baixo recebe o nome de hematoquezia. Toda pessoa com idade superior há 5o anos com queixa de hematoquezia tem indicação de colonoscopia (exame endoscópico do intestino grosso), independente da presença ou ausência de hemorróidas, para a procura de câncer do intestino. O exame é realizado com o paciente sedado e colocado deitado sobre o seu lado esquerdo. O colonoscópio (tubo flexível com uma câmera conecta a um aparelho de televisão, que permite acompanhar e filmar toda imagem obtida pelo aparelho) é introduzido pelo ânus até a região do ceco (final do cólon), visualizando todo o intestino grosso. No dia anterior a realização do exame o paciente deve fazer um preparo do intestino com a ingestão de laxantes e líquidos, deixando o intestino totalmente limpo. Não pode comer alimentos sólidos no dia anterior.

A figura A – ilustra o exame de colonoscopia; a figura B um exame evidenciando lesão vegetante na luz do intestino característica de neoplasia; a figura C os vários estágios do câncer do cólon, desde os iniciais (estágio 0) onde as células cancerosas ficam apenas na mucosa, até o estágio IV com o câncer invadindo a parede intestinal e dando metástases à distância.

Referências:

Khullar SK, Sisaario JA – Colon cancer screening. Sigmoidoscopy or colonoscopy? Gastrointest Endoscop Clin North Am. 1997;7:365-386.

Winawer SJ, Fletcher RH, Miller L, et al – Colorectal cancer screening: clinical guidelines and ratiomale. Gastroenterology 1997;112:594-642.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Retocolite ulcerativa idiopática (RCUI) – O que é?

Categoria(s): Dicionário, Distúrbios Inflamatórios, Infectologia


Dicionário

As doenças inflamatórias intestinais podem ser de dois tipos básicos: a retocolite ulcerativa idiopática e a doença de Crohn (conhecida como ileíte regional).

A retocolite ulcerativa idiopática e a doença de Crohn representam mais de 90% dos casos e podem ser distinguidas uma da outra pela clinica, pela endoscópica, pela patologia e pela sorologia. O 10% dos casos restantes são consideradas como sendo DII indeterminada. Ambas, retocolite ulcerativa idiopática e doença de Crohn, têm curva de incidência bimodal, com maior pico em torno da idade de 20 anos e pico menor na idade de 50 anos, mas cada doença pode ocorrer em qualquer idade.

Retocolite ulcerativa idiopática – Os pacientes com colite ulcerativa se apresentam com diarréia e hematoquezia (sangue nas fezes), geralmente não são tabagistas e têm ulcerações superficiais se extendendo do reto até os colons, com abscessos da cripta intestinal.

Doença de Crohn – Os pacientes com doença de Crohn comumente se apresentam com diarréia, dor no quadrante inferior direito do abdome com massa inflamatória, febre e perda de peso. Esses pacientes, geralmente são fumantes e têm ulcerações aftosas ou lineares discretas com áreas de inflamação descontínuas ou salteadas. Granulomas não caseosos vistos na histopatologia são encontrados em 30% desses pacientes.

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email