Creatinaquinase – O que é?

Categoria(s): Dicionário, Distúrbios cardiocirculatórios, Distúrbios Inflamatórios, Exames laboratoriais


Dicionário

Creatinaquinase – A creatinaquinase é uma enzima que catalisa a transferência de fosfato de alta energia da molécula do trifosfato de adenosina para produzir a creatina fosfato. Embora sensível para o diagnóstico de lesão muscular, não é específica para o diagnóstico de lesão miocárdica.

Sua isoenzima CK-MB, embora considerada padrão para o diagnóstico de infarto do miocárdio, também apresenta limitações decorrentes de sua presença na musculatura periférica. A maioria dos pacientes apresenta elevação dos níveis de CK-MB entre seis e oito horas, normalizando-se entre dois e três dias, enquanto a creatinaquinase atinge seu pico em torno de 21 horas, normalizando-se em cinco dias.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Doenças cardiovasculares – O que contribui para o seu aparecimento?

Categoria(s): Cuidados preventivos, Distúrbios cardiocirculatórios, Programas de saúde


Prevenção

Fatores como a hipertensão arterial, diabetes, obesidade, tabagismo, vida sedentária, estresse e as alterações no metabolismo das gorduras favorecem o aparecimento das doenças cardiovasculares. Todos esses fatores têm grande participação nas alterações que atingem os vasos sanguíneos, principalmente as artérias, causando a formação de placas ateroscleróticas que levam a obstrução do vaso,  provocando problemas sérios, como infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral (derrame cerebral).

Para se prevenir desses riscos, as pessoas devem mudar alguns hábitos pessoais: manter o peso ideal, fazer determinadas dietas, exercícios físicos e consultas médicas regulares

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Glicogênio 6 fosforilase – O que é?

Categoria(s): Distúrbios Inflamatórios, Emergências, Exames laboratoriais


Glicogênio 6 fosforilase – Glicogênio 6 fosforilase é a enzima chave para a glicogenólise e possui três isoenzimas: BB (cerebral), MM (muscular) e LL (fígado). A isoenzima BB é também encontrada no miocárdio, onde é predominante, enquanto a isoenzima MM é exclusivamente de musculatura periférica. Durante episódios isquêmicos, a glicogenólise é aumentada e grandes quantidades da isoenzima BB são liberadas.

Atinge a circulação sanguínea mais precocemente que a CK-MB e que as troponinas e apresenta reação cruzada em menos de 1% com as isoenzimas LL e MM. Dados preliminares indicam que a forma BB é um sensível marcador de lesão miocárdica.

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 4 of 7« First...23456...Last »