Surdez súbita – Como diagnosticar?

Categoria(s): Distúrbios auditivos


Diagnóstico

O diagnóstico da possível etiologia da surdez súbita é muito importante, especialmente no que diz respeito à sua precocidade, pois a doença é encarada como uma emergência médica, cujo tratamento deve ser estabelecido tão cedo quanto seja feito o diagnóstico. Mais uma vez, a anamnese é fundamental. A pesquisa de antecedentes como, exposição a esforços físicos, variações de pressão ambiental, infecções virais ou bacterianas do ouvido ou meninges, traumas, doenças vasculares concomitantes, auto-imunes, exposição a ruídos, uso de ototóxicos podem definir o diagnóstico e a conduta. Considerando-se que a etiologia se deve a doencas sistêmicas, a avaliação clínica e laboratorial deve ser dirigida por um geriatra ou clínico geral habilitado e atento a tais problemas, ajudando o otorinolaringologista em regime de estreita coloboração.

A otoscopia* pode eventualmente colaborar no diagnóstico etiológico (otites externas, serumem, etc) mesmo que por exclusão. A timponotomia exploradora faz ou exclui o diagnóstico das fístulas perilinfáticas em casos suspeitos. Os exames de potenciais evocados e radiológicos colaboram no diagnóstico etiológico, bem como no diferencial com a doença de Ménière e neurinoma do acústico.

* Otoscopia – A otoscopia é o método não invasivo utilizado pelo médico para o diagnóstico de importantes distúrbios da orelha e seu valor depende de bom instrumental para o exame e de boa limpeza do meato auditivo para melhor visibilização da membrana timpânica.

Tags: , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Otite Média Aguda – Como diagnosticar?

Categoria(s): Distúrbios auditivos, Distúrbios Inflamatórios, Infectologia


Orientado pela suspeita clínica a otoscopia tem grande valor, porém depende de bom instrumental para o exame e de boa limpeza do meato auditivo para melhor visibilização da membrana timpânica. Nas fases mais avançadas pode ocorrer perfuração do tímpano com o progredir da infecção, sendo mais comum em crianças.

A miringotomia (pequena abertura na membrana timpânica) tem, como último recurso, seu valor diagnóstico, principalmente nos casos de difícil interpretação em crianças ou nos casos refratários ao tratamento, servindo para coleta de material para a cultura e antibiograma .

Exames laboratoriais auxiliares, como leucograma, podem indicar a presença ou magnitude da infecção. Avaliação radiológica, através de tomografia computadorizada, pode ser solicitada, principalmente nos casos com suspeita de complicações.

A QUEM PROCURAR – A dor no ouvido causada pela otite médica aguda deve ser vista e tratada pelos clínico gerais e pediatras, e em seguida encaminhada ao médico otorrinolaringologista para acompanhamento do caso, evitando a cronificação da doença e perda da audição.

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email