Ácidos graxos ômega-3 (óleo de peixe) – Como age?

Categoria(s): Distúrbios cardiocirculatórios, Distúrbios hematológicos, Distúrbios Inflamatórios


Alimentos funcionais

Ácidos graxos ômega-3 (ácido linolênico)

Tem sido descrito que várias das ações antiateroscleróticas destes ácidos graxos marinhos derivam de benefícios sobre a função endotelial. De fato, a suplementação com óleo de peixe aumenta a produção do óxido nítrico, melhorando a vasorreatividade dependente do endotélio. Esta melhora da função endotelial pode explicar a redução da pressão arterial observada em pacientes que consomem estes ácidos graxos poliinsaturados. A EPA e o DHA reduzem a formação de tromboxane A2, enzima relacionada com a formação do coágulo sanguíneo, como também de agentes inflamatórios, as prostaglandinas. Assim, estas substâncias podem exercer efeitos favoráveis na hemostasia e inflamação. Por atuar em canais iônicos, estes ácidos graxos também exercem algumas ações antiarrítmicas, influenciando canais de cálcio voltagem-dependentes, bem como canais de sódio, com redução de arritmias experimentalmente induzidas por vários estímulos.

Em conclusão: estes ácidos graxos ômega-3 exercem ações:
· Antitrombóticas: redução de agregabilidade plaquetária, viscosidade sangüínea e influenciando a expressão de outros fatores da hemostasia;
· Antiaterogênicas: redução de triglicérides, inibição de migração e proliferação de células musculares lisas, redução de citocinas e moléculas de adesão;
· Antiarrítmicas: influência sobre canais iônicos, aumento no limiar para fibrilação ventricular, fluidez de membrana e redução de dano isquêmico;
· Vasoprotetoras: melhora da função endotelial, modulação da interação receptor-agonista, redução da pressão arterial, redução de dano em órgão-alvo.

Tags: , , , , , ,


Veja Também:

Comments (2)     Envio por Email Envio por Email


Vitamina B6 – Propriedades (Parte 3)

Categoria(s): Atuação Preventiva, Terapia antioxidante


Terapia biomolecular

A vitamina B6 participa de processos bioquímicos, como nas conversões de triptofano em niacina e ácido araquidônico em prostaglandina E2. A glicogênese hepática e muscular é favorecida.

Tags: , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Rutina (Ruta graveolens) – Qual o modo de agir?

Categoria(s): Distúrbios hematológicos, Distúrbios Inflamatórios, Medicina das plantas


Fitoterápicos

Rutina – Ruta graveolens L.

Rutina

A rutina atua na bioquímica da via do ácido araquidônico, inibindo a síntese de prostaglandinas por inibição da prostaglandina sintetase e da ciclooxigenase e inibindo a ação dos leucotrienos por inibição da lipoxigenase. Como conseqüência do bloqueio da síntese de prostaglandina ocorre a lipólise estimulada pelas catecolaminas e hormônios lipolíticos; redução dos processos inflamatórios por diminuição da histamina e diminuição da permeabilidade capilar e ação vasoconstritora por bloqueio da síntese dos leucotrienos.

A rutina forma um complexo com os radicais livres, protegendo as estruturas vasculares contra sua ação lesiva, pois possui ação antilipoperoxidante, impedindo a oxigenação das gorduras. Sua ação também se faz sentir no tecido colágeno. Elastina e proteoglicanos, aumentando a síntese destes nas paredes dos vasos tornando-as mais resistentes

Referências:

Neves MO, Paes T – Melilotus +Rutina X Gingko biloba. Mesoterapia atual out/nov/dez 1998.

Nègre-Salvayre A, Affany A, Hariton C, Salvayre R. _ Additional antilipoperoxidant activities of alpha-tocopherol and ascorbic acid on membrane-like systems are potentiated by rutin. Pharmacology 1991;42:262-272.

Cuidado – É uma planta venenosa, e o seu uso deve ser prescrito pelo médico.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email