Saúde através das plantas – CASTANHA DA ÍNDIA (Aesculus Hippocastanus L)

Categoria(s): Distúrbios cardiocirculatórios, Medicina das plantas


Saúde através das plantas – CASTANHA DA ÍNDIA (Aesculus Hippocastanus L)


Aesculus Hippocastanus L

 

Castanha da Índia
O extrato da castanha da índia (Aesculus Hippocastanus L) contém vários princípios ativos, incluindo esculosídeos (heterosídeos cumarínicos), saponinas terpênicas (Escina) e bioflavanóides (Quercetina, Campferol e Esculina).

Os derivados cumarínicos agem nos distúrbios vasculares periféricos e nos edemas protéicos, retiram as proteínas do interstício e promovem a drenagem linfática. A escina atua sobre os distúrbios vasculares periféricos e sobre o edema. Os bioflavanóides possuem ação antiinflamatória, por inibirem o ciclo da lipoxigenase e cicloxigenase. Como resultado destas funções, não há liberação dos principais mediadores inflamatórios (prostaglandinas e leucotrienos), com redução da permeabilidade capilar, redução da inflamação e da dor.

Indicações: A castanha da Índia tem indicação nos casos de edemas vasculares crônicos conseqüente à varizes e na cosmetologia no tratamento das celulites.

Tags: , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Quercetina – O que é?

Categoria(s): Distúrbios Inflamatórios


Fitoterápicos

Colaborador : Dr Luiz Antonio Schaffhausser *

* Médico geriatra

A quercetina 2-(3,4-dihidroxifenil)-3,5,7-trihidroxi-4II-1-benzopirano-4-ona) é o flavonóide do vinho que apresenta a maior atividade antioxidante. Agindo como antiinflamatório e protetor capilar. É a glucona de diversos biflavanóides, sendo o principal deles a rutina. Encontrada na Urtica dioica, Ribes nigrum e Mimosa temaflora.

Referências:

Bianchi MLP e Antunes, LMG. Radicais livres e os principais antioxidantes da dieta. Rev. Nutr., maio/ago. 1999, vol.12,no.2, p.123-130.
Lima, VLAG, Melo, EA, Maciel, MIS et al. – Fenólicos totais e atividade antioxidante do extrato aquoso de broto de feijão-mungo (Vigna radiata L.). Rev. Nutr., jan./mar. 2004, vol.17, no.1, p.53-57. ISSN 1415-5273.
Mamede, MEOP, Gláucia M. Compostos Fenólicos do Vinho: Estrutura e Ação Antioxidante.B.CEPPA, Curitiba, v.22, n.2, p.233-252,jul./dez.2004.

Tags: , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Quercetina – Qual a indicação terapêutica?

Categoria(s): Distúrbios da pele, Distúrbios imunológicos, Distúrbios Inflamatórios, Medicina das plantas


Fitoterápicos

Colaborador : Dr Luiz Antonio Schaffhausser *

* Médico geriatra

A quercetina tem indicação nos processos alérgicos por diminuir a liberação da histamina (neurotransmissor) ao estabilizar as membranas dos mastócitos e basófilos, células envolvidas por processos alérgicos. Além disso, diminui os fenômenos vasculares da alergia por inibir a COMT (catecolamina-O-metil transferase), inibindo a degradação de aminas vasoconstritoras, aumentando o tônus e a resistência capilar.

Dosagem: 250 a 500 mg – 2 a e vezes ao dia.

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 1 of 212