Erisipela – O que é?

Categoria(s): Dicionário, Distúrbios da pele, Distúrbios Inflamatórios, Infectologia


Dicionário

stafilococcus

A erisipela é uma  infecção da pele que se apresenta como uma área avermelhada (eritematosa), quente, dolorosa, com bolhas elevadas, podendo ter o aspecto de casca de laranja. O quadro geralmente vem acompanhado de febre, calafrios, mal estar geral, nauseas e vômitos. A celulite apresenta uma quadro semelhante, porém como compromete além da pele a região abaixo (região sub cutânea ou derme) as lesãoes são difusas sem um limite nítido da borda da lesão, ao passo que a erisipela tem limites entre a área de lesão e o tecido normal bem nítido.  As bactérias mais comuns nesses processos são Streptococcus pyogenes e Stafilococcus aureus (figura ao lado).

As infecções cutâneas disseminadas que envolvem as estruturas mais profundas da derme e gordura subcutânea são denominadas de celulites (figura ao lado). Os agentes mais comuns da celulite são Streptococcus pyogenes (grupos A, B, C e G) e Staphylococcus aureus. Esses microorganismos, que podem colonizar a pele e mucosas, entram através de pequenas, às vezes inaparentes, rupturas da pele associadas a trauma, ou doenças de pele, como psoríase ou infecções causadas por fungos.

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Erisipela – Como tratar?

Categoria(s): Atuação Preventiva, Cuidados preventivos, Distúrbios da pele


Tratamento

O tratamento da erisipela deve ter ser início imediato, porque a infecção pode progredir levando a morte dos tecidos e disseminação por todo o corpo, chamada de septicemia. Considerando-se que a bactéria mais comuns nos casos de erisipela é o  Streptococcus pyogenes o antibiótico indicado é a penicilina, porém com todos os cuidados que a administração deste medicamento exige. Como teste de sensibilidade e injeção intramuscular profunda em região glútea. A duração do tratamento é de sete a 14 dias, dependendo da gravidade do caso e o estado geral do paciente. Caso haja uma contra-indicação ao uso da penicilina, outros antibióticos servem para o tratamento, como lincomicina e bacteriostáticos como, eritromicina e sulfas. O repouso, com elevação do membro afetado, é um ponto importante e muitas vezes esquecido. O uso de anticogulantes profiláticos para trombose venosa não é indicado pela sua baixa ocorrência neste tipo de doença.

Obs. O antibiótico mata a bactéria e o bacteriostático somente impede as bactérias de crescerem.

Tags: ,


Veja Também:

Comments (25)     Envio por Email Envio por Email


Furunculose – O que é?

Categoria(s): Distúrbios da pele, Infectologia


Dicionário

stafilococcus

As infecções cutâneas superficiais como, impetigo, foliculite, furunculose, são muito comuns, mesmo em pessoas idosas saudáveis, e podem ser tratadas com antibióticos locais ou orais. Já, processos mais profundos, abscessos subcutâneo, antraz, freqüentemente requerem incisão e drenagem. As bactérias mais comuns nesses processos são Streptococcus pyogenes e Stafilococcus aureus (figura abaixo). Com excessão do impetigo, que é uma infecção restrita à epiderme superficial, as infecções  estafilocóccicas cutâneas estão centradas em torno dos folículos pilosos.

O furúnculo é uma inflamação supurativa focal da pele e de tecidos subcutâneos, tanto isoladas como múltiplas ou recorrentes. São mais frequentes nas áreas úmidas e cobertas com cabelos, como face, axilas, virilha, pernas e dobras submamárias.

Portadores de diabetes Mellitus ou insuficiência renal crônica (especialmente aqueles em regime de hemodiálise) podem apresentar furunculose recorrente, muitas vezes necessitando de drenagem por incisão. Estes paciente podem ser portadores de S. aureus na cavidade nasal.

Referências:

Chapnick EK, Abter EI – Necrotizing solt-tissue infections. Infect Dis Clin North AM. 10:835-855,1996.

Warren HS – Strategies for treatment of sepsis N Engl J Med 336:952-953,1997.

Tags: , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Page 1 of 212