Tromboflebite – Como diagnosticar?

Categoria(s): Distúrbios cardiocirculatórios, Distúrbios hematológicos, Distúrbios Iatrogênicos, Distúrbios Inflamatórios, Infectologia


O exame clínico é o principal elemento diagnóstico das tromboflebites superficiais.
Pode-se lançar mão de recursos por imagem como o ultrasson com doppler, principalmente nas tromboflebites extensas de membro inferior que podem evoluir com uma trombose venosa profunda.

Tags: ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Tromboflebite – Como tratar?

Categoria(s): Cuidados preventivos, Distúrbios hematológicos, Distúrbios Iatrogênicos


O tratamento da tromboflebite consiste em afastar a causa base da doença e na adoção de certas condutas, como: compressão elásticas do membro, se possível; estimular a deambulação; promover a elevação do membro; instituir o uso de calor local e antiinflamatório; o uso de antibiótico será destinados aos casos de infecção ativa, como nas flebites sépticas*; anticoagulantes será reservados para casos específicos, como trombose extensas e ou tromboflebites rebeldes que estejam progredindo e ameaçando o sistema venoso profundo.

Flebite séptica – Inflamação bacteriana da veia (Flebus=veia)

A QUEM CONSULTAR – As tromboflebites são tratadas posr médicos clínicos gerais, geriatras e em especial por angiologista, especialista no sistema circulatório (artérias, veias e linfáticos)

Tags: ,


Veja Também:

Comments (5)     Envio por Email Envio por Email


Pílula anticoncepcional – Para quais mulheres o uso é contra indicado?

Categoria(s): Medicamentos, Programas de saúde, Sexualidade e DST


O uso da pílula é contra-indicado ou só pode ser utilizado sob rigoroso acompanhamento médico: mulheres com idade superior aos 38 ou 40 anos, fumantes com mais de 30 anos, grávidas ou que suspeitam que estão grávidas, que estão amamentando, que tiveram filhos a menos de dois meses, que têm sangramento vaginal que não seja menstruação normal, que têm exame preventivo ginecológico do tipo Papanicolau anormal. Além disso, não devem usar pílula as mulheres com alguma das seguintes doenças: pressão alta, diabete, hepatite, câncer, flebite, derrame cerebral, infarto, glaucoma, icterícia, doença do fígado e enxaqueca.

Tags: , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email